Brasileiro se despede do Qarabag após pentacampeonato nacional: "Fui muito feliz aqui"


Naturalizado azerbaijano, Richard anuncia saída do clube 

Ciclos chegam ao fim. Alguns têm desfechos não tão agradáveis ou acontecem de maneira mais imprevisível possível. Mas o ponto final da trajetória do brasileiro Richard Almeida com a camisa do Qarabag vem, inegavelmente, no cenário ideal.

Após uma temporada com direito a participação inédita do clube na fase de grupos da Champions League e o pentacampeonato consecutivo da Primeira Divisão, o volante naturalizado azerbaijano anuncia, em entrevista exclusiva ao Blog De Primeira, que está de saída da equipe, onde chegou em julho de 2012.

"Não é só o jogador, mas todas as pessoas que têm muitos anos de empresa precisam conhecer novos ares, novas pessoas. No meu caso, novos jogadores, novos treinadores, campeonatos melhores. Não que aqui seja fraco. Mas é para conhecer outra atmosfera. Fui muito feliz aqui. Só tenho que agradecer a Deus, o treinador que sempre acreditou em mim. Ainda posso representar a seleção, porque eu me naturalizei. Aqui eu só conquistei as coisas, nunca perdi", disse o volante.


Aos 29 anos, Richard informou que ainda não definiu qual será o seu destino daqui para frente. Segundo ele, alguns clubes fizeram proposta, mas nenhum acordo foi firmado até o momento. A expectativa é que a nova casa seja conhecida até metade desse mês.

"Ainda não decidi onde vou jogar. Estou resolvendo com meu pai e com meu empresário. Apareceram algumas ofertas, mas eu recusei.  Tem uns 5, 6 países que estamos em contato. Até a metade desse mês nós resolvemos. Chegou o momento de trocar. Decidi isso após conversar com minha esposa, com meu pai, e eles me apoiaram. Agora é hora de tocar para o caminho certo", conta o brasileiro, que já atuou em oito partidas com a camisa da seleção do Azerbaijão.

Richard e o Qarabag

Formado no Santo André-SP, Richard chegou ao Qarabag após se destacar por duas temporadas emprestado ao Gil Vicente, de Portugal. No Azerbaijão, acompanhou a meteórica ascensão do clube, fundado em 1951, mas que enfrentou graves problemas após conflitos sangrentos envolvendo o país com a Armênia na década de 1990.


Desde então, fez parte de todos os cinco títulos da Liga do Azerbaijão (2013/14, 2014/15, 2015/16, 2016/17 e 2017/2018) e de três canecos da Copa do Azerbaijão (2014/15, 2015/16 e 2016/17).

Na última temporada europeia, o clube foi além e conseguiu o direito de disputar a fase de grupos da Champions. Para isso, precisou eliminar nos playoffs o Samtredia (da Geórgia), o Sheriff (da Moldávia) e o Copenhague (da Dinamarca).

O Qarabag caiu na chave de Chelsea, Atlético de Madrid e Roma e acabou eliminado. Mas, ao menos, conseguiu tirar pontos do Atlético de Madrid na Espanha e em casa.

"Conquistei cinco vezes a Liga, 3 vezes a Copa. Nesses seis anos fui muito vitorioso e por isso chegou a hora de respirar novos ares. Cheguei ao meu auge junto com a equipe podendo jogar uma Champions League", encerra o jogador.





Comentários