Interminável, Schwenck inicia mais uma aventura na carreira e projeta parar no fim do ano

Veterano atacante vai jogar a Segundona de Santa Catarina pelo Marcílio Dias


A longa carreira de Schwenck nos gramados já tem uma data para acabar. Aos 39 anos e com muita estrada no futebol brasileiro, o ex-atacante de Botafogo, Cruzeiro e Figueirense anunciou, em entrevista exclusiva ao Blog De Primeira, que deve pendurar as chuteiras no fim desta temporada.

"Essa é uma pergunta que todos me fazem. Quando eu falo que vou parar nesse final de ano, todos dizem que eu ainda tenho muita lenha para queimar. Meu projeto é parar nesse ano e fazer um jogo de despedida para encerrar. Mas só Deus sabe o final dessa história", disse.

Mas, antes disso, Schwenck tem mais uma missão a cumprir: subir com o Marcílio Dias para a elite de Santa Catarina. No próximo domingo, na estreia da equipe na Segundona do estadual diante do Balneário Camboriú, o veterano jogador vai iniciar a sua quarta passagem pelo time fundado em 1919.

"Fiquei muito feliz pelo convite novamente. É meu quarto ano nessa equipe. Tive a felicidade de jogar por três anos a Primeira Divisão de Santa Catarina por aqui e agora vou poder ajudar a retornar à elite", conta o atacante.


Schwenck começou a carreira no fim da década de 1990 no Nova Iguaçu-RJ. A partir daí, virou um daqueles andarilhos da bola: CRB, Bragantino, Cruzeiro, Botafogo, Figueirense, Goiás, Juventude, Vitória, Criciúma e mais uma porção de clubes. Teve, inclusive, passagens por Coreia do Sul, Japão, Israel e Arábia Saudita.

Com o fim da carreira se aproximando, o atacante revelou o motivo de ainda ter gás para continuar atuando.

"É o que eu amo fazer. É uma coisa que nunca fiz como obrigação. Acho que esse é meu combustível e fico feliz que, com 39 anos, ainda tenho esse convite para disputar um campeonato tão difícil e de um alto nível", encerra.

Comentários