Ex-Botafogo e Inter, Caio vira ídolo nos Emirados Árabes e descarta volta ao Brasil

Atacante vive a melhor fase da carreira com a camisa do Al Wasl


Foram 27 gols em 35 jogos. A temporada 2017/2018 não poderia ter saído de uma maneira melhor para Caio. Ex-Botafogo, Internacional e Vitória, o atacante vive a melhor fase da carreira com a camisa do Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos, onde chegou em 2014 e rapidamente virou ídolo.

Às vésperas de iniciar a sua quinta temporada pelo clube, o jogador de 27 anos bateu um papo exclusivo com o De Primeira e comemorou o bom momento vivido por lá.

"Foi a minha melhor temporada, por incrível que pareça. Todas as temporadas foram excelentes. Mas a última foi acima da média. Fiz bastante gols, chegamos longe, estivemos em duas finais de Copa e ficamos em terceiro lugar. Mas só tenho que agradecer. Estou muito  feliz aqui. Foram quatro anos sensacionais, fazendo gols", disse o atacante, que projeta uma temporada 2018/2019 com números ainda melhores.

"Eu sempre tenho como objetivo ser melhor que na temporada passada. Nessa quinta temporada, eu penso que tenho que ser melhor do que na passada botando isso como foco. Fazer mais de 30, 35 gols, se Deus quiser."


Revelado pelo Botafogo e natural de Volta Redonda (RJ), Caio chegou ao Al Wasl em 2014 após uma breve passagem emprestado pelo Internacional ao Vitória. Pelo clube, já fez 125 partidas oficiais e anotou 76 gols. Números que o tornaram uma referência na equipe, que ainda conta com outros dois brasileiros: Fábio Lima e Ronaldo Mendes.

"Já sou um ídolo do clube. Isso é muito gratificante para mim. Sou um cara bem tranquilo, bem amigo. Me entroso fácil, fiz amizades rapidamente, sou brincalhão. Gosto de ajudar a galera da base. Todo mundo tem um carinho por mim. Então estou criando um espelho para os outros e isso é bem legal. Todo mundo me respeita, ensino e aprendo", conta o brasileiro, que ainda revelou um motivo crucial para a adaptação rápida no país.

"Foi fundamental para mim ter o domínio do inglês, porque é a segunda língua deles. Todo mundo fala. Isso me ajudou bastante, e a adaptação ficou mais fácil por isso".

VOLTA AO BRASIL?

Com a ótima fase nos Emirados Árabes, Caio nem pensa em retornar ao futebol brasileiro no momento. Ele possui contrato com o clube árabe até junho de 2022 e, com altos vencimentos, deve ficar pelo exterior nos próximos anos.

O jogador, no entanto, admite não ter uma preferência de clube quando optar por retornar ao Brasil.


"Essa ideia ainda não passou pela minha cabeça. Tenho um contrato grande aqui e longo. Ainda não passou pela minha cabeça voltar. Eu nunca fecho as portas, mas eu não tenho preferências. Quando voltar, que seja para um clube organizado, que tenha uma boa estrutura, onde tenha totais condições de desempenhar um bom futebol. Que seja um clube que se encaixa nesse perfil. Seria excelente".

Embora ainda não pense em sair o Al Wasl, o jogador deixou aberta a possibilidade de trocar de time no exterior. 

"Eu nunca fecho as portas. O futuro a Deus pertence. Meu contrato é longo aqui. Estou com a cabeça totalmente aqui. Mas, caso apareça alguma coisa, a gente vai analisar. Se for bom para o clube e para mim, vamos ouvir. Sou movido a desafios. Se tiver uma oportunidade, vou analisar com carinho".

TORCIDA PELO BOTAFOGO

Caio despontou no futebol brasileiro com a camisa do Botafogo na temporada 2010. Com gols importantes, virou xodó da torcida e acabou recebendo o apelido de "Talismã". Permaneceu no clube até 2012, quando acabou emprestado ao Figueirense até ser negociado com o Internacional.


Apesar da distância, o atacante revelou que ainda costuma assistir aos jogos do clube carioca, assim como partidas de diversas outras equipes.

"Com certeza estou sempre acompanhando o Botafogo, estou sempre vendo. Na verdade, eu acompanho muito futebol, o futebol brasileiro. Tenho um aparelho aqui em casa que eu vejo muitos jogos. Gosto de assistir o futebol brasileiro, inglês... Eu acompanho bastante o Botafogo. Vem fazendo um campeonato regular até aqui e fico sempre na torcida. Espero que faça um excelente Brasileiro. Sou apaixonado por futebol e gosto muito de assistir", encerra.


Comentários