Fabrício Baiano descarta volta ao Brasil e destaca melhor fase da carreira

Ex-Vasco e Coxa, volante defende o Marítimo, de Portugal

Por Mateus Marinho

O Marítimo terminou apenas na metade da tabela no Campeonato Português, longe das competições europeias, mas um brasileiro teve muitos motivos para comemorar: Fabrício Baiano.

Aos 27 anos, o ex-volante do Vasco e do Coritiba celebrou, em entrevista exclusiva ao De Primeira, a afirmação no futebol português, já que na última temporada disputou 26 partidas e conseguiu ter sequência como titular.

"Estou vivendo a melhor fase da minha carreira. Me sinto muito mais preparado hoje para qualquer desafio. É um momento muito especial que estou vivendo. Espero melhorar ainda mais meu desempenho nos próximos anos. Começamos a temporada com resultados ruins, mas demos a volta por cima durante a Liga. Foi um ano de superação de todos no clube. Felizmente encerrarmos a liga com o Marítimo garantido na elite do futebol português", disse.


Fabrício Baiano foi formado na base do Vasco, onde se profissionalizou em 2013. Depois, ainda rodou por Novo Hamburgo-RS, Macaé e Coritiba. A primeira chance de atuar fora do país foi justamente no Marítimo, em 2017.

"Acredito que a evolução que tive dentro de campo, o amadurecimento, a parte física, que melhorou bastante também. É um conjunto de fatores. Estar atuando na Europa tem sido muito importante para mim", afirma.

Nesta semana, o jornal A Bola noticiou que Fabrício teria sido procurado por clubes brasileiros. O volante, no entanto, negou que possa estar retornando e garantiu o desejo de permanecer no Marítimo.


"Não recebi nada do Brasil. Meu foco, agora, é fazer mais uma ótima temporada. Tenho o desejo de permanecer no futebol europeu por alguns anos antes de retornar ao Brasil. Estou feliz em Portugal e trabalhando para fazer a minha história aqui", garante ele, que ainda completa:

"Minha ideia é continuar fazendo um grande trabalho no Marítimo. Vou continuar trabalhando para honrar a camisa do clube em todos os jogos, treinos. Se aparecer algo e for bom para o Marítimo e para mim, avançaremos. Meu foco é continuar trabalhando firme sempre".

Comentários