Niltinho destaca temporada de "aprendizado" e "amadurecimento" em Portugal

Atacante de 25 anos defende o Chaves

Por Mateus Marinho

A temporada 2018/2019 reservou a Niltinho uma nova experiência na carreira: o atacante estreou no futebol europeu e foi com a camisa do Chaves. O clube, no entanto, acabou decepcionando e foi rebaixado no Campeonato Português.

Nada que afetasse o desempenho do brasileiro, que disputou 31 jogos e, apesar da queda, foi considerado um dos destaques da equipe.

“Levo como uma temporada de aprendizados, tanto individualmente quanto coletivamente. Sei que não conseguimos nosso objetivo (ficar na primeira divisão), mas temporada que vem vamos em busca dele, procurando dar sempre nosso melhor”, disse Niltinho em entrevista exclusiva ao De Primeira.


Pelo Chaves, Niltinho marcou cinco gols - um deles eleito o mais bonito do mês de novembro - e acabou chamando a atenção de outros clubes do futebol português. Agora, de férias, o brasileiro faz um balanço dessa primeira aventura no Velho Continente.

“Foi uma grande experiência. Você viver outra cultura, outro estilo de futebol, foi muito gratificante para mim e, sem dúvidas, como disse anteriormente, uma temporada onde aprendi e amadureci muito”, conta.

Aos 25 anos, Niltinho possui contrato até 2022 com o Chaves, segundo o site Transfermarkt, especializado em mercado. O jogador, inclusive, afirma que a intenção é permanecer no clube português, apesar do rebaixamento.

“Estou com a cabeça bem tranquila quanto ao futuro. Tenho contrato com o Chaves e, enquanto estiver lá, farei o meu melhor pelo clube como sempre fiz. Sobre sondagens deixo isso com meus empresários, agora estou aproveitando a minha família no Brasil para voltar bem renovado ao Chaves e dar o meu melhor lá”.


Niltinho começou a carreira no São Caetano e rodou por clubes como Joinville, Chapecoense, Volta Redonda, CSA e Daejeon Citizen, da Coreia do Sul.

Com uma bagagem cheia pelo futebol brasileiro, o atacante revelou quais são os grandes planos para a sequência dessa aventura europeia.

“O sonho de qualquer jogador que chega na Europa ou em qualquer clube do mundo é de conquistar títulos, colocar seu nome na história do clube. Então meu sonho é vencer, conseguir desempenhar bem meu futebol e ajudar a equipe que estou defendendo”, encerrou.

Comentários