Brasileiro estreia na Champions e se impressiona com torcida do Estrela Vermelha

Jander vive "sonho" com a camisa do clube da Sérvia

Por Mateus Marinho

Aos 31 anos, Jander tem vivido um momento para lá de especial. O lateral-esquerdo foi contratado nesta janela de transferência pelo Estrela Vermelha, um dos principais clubes da Sérvia, e está tendo a oportunidade de disputar, pela primeira vez na carreira, a Champions League.

O clube sérvio participa dos playoffs da competição e, após ter eliminado o FK Suduva (Lituânia) e o HJK (Finlândia), agora encara o Copenhague para repetir o feito da temporada passada e chegar à fase de grupos.

No primeiro confronto, o Estrela Vermelha, que venceu a Champions uma vez, empatou por 1 a 1 em casa, com Jander entrando no segundo tempo.

"Na verdade, essa foi a maior motivação para aceitar essa proposta do Estrela Vermelha, porque eu sabia que o clube jogaria a Champions. Sempre foi um sonho meu. É a maior competição de clubes do mundo, e todos os jogadores que nunca jogaram, assim como eu, sonham jogar uma competição de alto nível como essa.  É uma oportunidade única em minha carreira", disse ele em entrevista exclusiva ao De Primeira.


Rodado por clubes do futebol de Portugal, Jander chegou à Sérvia após ter se destacado na última temporada pelo Pafos, do Chipre. A negociação, aliás, não foi das mais fáceis.

"Na realidade, eu estava no Chipre jogando pelo Pafos. Já estava saindo de férias, cheguei ao Brasil consciente que teria que voltar para o Pafos. Não queria voltar, mas tinha contrato. Foi quando recebi uma chamada avisando sobre o interesse do clube da Sérvia e que poderia se concretizar. Foi coisa de uma semana falando com eles. No primeiro momento, o empresário que me ligou falou que estava difícil a negociação com o presidente do Pafos. Passaram uns dias, e ele voltou a me ligar. Disse que os clube tinham fechado um acordo, eles me compraram, e eu fiquei feliz pela oportunidade".

O Estrela Vermelha é o atual bicampeão sérvio e divide o protagonismo com o rival Partizan Belgrado. O auge do clube, por sinal, foi na temporada 1990/1991, quando foi campeão da Champions League e do Mundial de Clubes.


Na Sérvia, Jander tem sentido de pele a paixão da torcida do Estrela Vermelha, reconhecida mundialmente pelo fanatismo.

"É algo fantástico. Eu já tinha jogado muitos jogos com o estádio super cheio, contra o Benfica, Porto, Sporting, Braga, mas nunca com uma torcida dessa dimensão a meu favor. Quando vi, realmente foi muito especial. Eles dão um verdadeiro show a cada partida. É incrível", conta.

Após o empate por 1 a 1 no jogo de ida, o Estrela Vermelha encara o Copenhague nesta terça-feira, na Dinamarca.

"Sabemos que será uma partida muito difícil lá na Dinamarca. Mas temos um bom grupo e confio na força do nosso grupo. Estou confiante que iremos fazer uma grande partida e buscar essa vitória, que será muito importante para todos", encerrou.

Comentários