Guilherme vive auge na Grécia, sonha com gol na Champions e projeta volta ao Brasil

Volante brasileiro é um dos principais nomes do Olympiacos

 Por Juan Andrade

Aos 28 anos de idade, Guilherme Torres vive uma fase especial na carreira. Depois de passagens pela Itália e pela Espanha, o volante brasileiro, ex-Corinthians e Portuguesa-SP, não esconde o entusiasmo com a boa fase vivida com a camisa do Olympiacos, clube mais vitorioso da Grécia.

"Com certeza vem sendo o meu melhor momento, jogando campeonatos europeus, importantes, com experiência. Então, com certeza, é o meu melhor momento, e eu estou muito feliz por isso", disse ele em entrevista exclusiva ao De Primeira.

Contratado em 2018 junto ao La Coruña, Guilherme tornou-se um dos principais destaques do Olympiacos, que começou a temporada 2019/2020 com tudo. São nove jogos, com direito à oito vitórias e apenas um empate. Guilherme, por sinal, já balançou as redes três ezes até aqui - marcou nos playoffs da Champions, inclusive.


O desempenho rendeu ao clube grego uma vaga na fase de grupos da Champions League após ter passado pelos playoffs da competição, eliminando Plzen (República Tcheca), Basaksehir (Turquia) e Krasnodar (Rússia).

O Olympiacos caiu no Grupo B, ao lado de Bayern de Munique, Tottenham e do Estrela Vermelha. Nesta quarta-feira, o Olympiacos estreia em casa diante do Tottenham, às 13h55 (horário de Brasília).

"Claro que os favoritos são Tottenham e Bayern, mas acho que podemos dar trabalho a eles. Sabemos da dificuldade que é jogar contra essas equipes, mas acho que estamos no caminho certo. Tenho certeza que vamos dar trabalho contra qualquer equipe que vier jogar aqui", garante o brasileiro, que ainda sonha marcar diante dos gigantes do grupo.

"É a minha primeira Champions. E é uma realização de um sonho. Quem sabe já não realizo outro, que é fazer um bom jogo e, quem sabe, fazer gols contra equipes de nível muito alto. Aproveitar a fase".


Guilherme chegou à Grécia após duas temporadas no tradicional La Coruña. Após o rebaixamento do clube espanhol na La Liga, o volante brasileiro acabou recebendo propostas e se transferiu para o Olympiacos, com o objetivo de disputar as grandes competições do Velho Continente.

"Eu vi aqui uma oportunidade de jogar campeonatos fortes, como a Europa League e a Champions League. Graças a Deus, o que planejei deu certo. Já disputei uma Europa League e agora vou disputar o maior campeonato de futebol entre clubes", afirma Guilherme, que ainda contou sobre a sua relação com a apaixonada torcida grega.

"A torcida aqui é fanática. Eles realmente são diferente. Eu joguei no Corinthians e já vi uma torcida que não para. Mas a do Olympiacos não fica para trás, é muito parecida e é bonita de ver. Minha relação com a torcida é muito boa. Venho fazendo um bom trabalho com essa camisa e espero continuar assim".


Revelado pela Portuguesa-SP, Guilherme está fora do Brasil desde 2014, quando trocou o Corinthians pela Udinese, da Itália. Constantemente, é especulado em clubes brasileiros, como o São Paulo.

O volante, aliás, não escondeu o desejo de retornar ao país em breve.

"Tiveram alguns interesses do Brasil, sim, mas não passou disso, porque, na época, o La Coruña pedia muito por um empréstimo. Espero muito voltar ao Brasil, acho que tenho que voltar e terminar o que comecei no Brasil", encerrou.

Comentários