Cria do Ituano, João Felipe tem início promissor pelo Slavia Praga

Promessa chegou à República Tcheca após se destacar pelo Palmeiras 

Por Mateus Marinho

Não é só Gabriel Martinelli que tem brilhado nesse início de trajetória na Europa. Outro jogador formado na base do Ituano tem tido um começo promissor no Velho Continente. Trata-se de João Felipe.

Pouco depois de disputar a Copa São Paulo ao lado da joia do Arsenal, o ponta de 18 anos foi emprestado ao Palmeiras e recentemente acabou negociado com o Slavia Praga, da República Tcheca. Pelo clube, estreou fazendo gol pelo time profissional durante a copa nacional e, nesta semana, marcou pela primeira vez na Liga dos Campeões Sub-19, na vitória por 1 a 0 sobre o Borussia Dortmund.

“As coisas aconteceram muito rápido para mim. Em seis meses, saí do Ituano, fui para o Palmeiras e já vim para o Slavia. Mas eu trabalhei e continuo trabalhando para as coisas acontecerem. Tomei a decisão de vir para o Slavia pelo histórico da equipe nos últimos anos. Hoje, é o principal clube do país, de Champions League. Então, é um dos maiores hoje na Europa. Com certeza é um clube que hoje é visto pelos maiores do mundo. Com certeza é uma boa vitrine para toda a Europa”, disse ele em entrevista exclusiva ao De Primeira.


Cedido ao Palmeiras, João Felipe chamou a atenção do Slavia Praga depois de brilhar pelo Verdão justamente durante torneios de base na Europa. João, inclusive, fez dois gols na final da CEE Cup contra o próprio Slavia na República Tcheca - o clube brasileiro venceu por 5 a 2.

“Foi uma experiência fantástica, tenho muito a agradecer ao Palmeiras, toda diretoria e comissão técnica. Eles me proporcionaram um amadurecimento como atleta e, principalmente, me deram a oportunidade de mostrar meu futebol para clubes europeus”, afirma.

Falando sobre a Champions, o Slavia ficou famoso durante o sorteio dos grupos, quando um dos seus dirigentes fez uma cara pouco animadora ao perceber que o clube tinha caído na mesma chave de Barcelona, Inter de Milão e Borussia Dortmund. Mas o time tcheco se superou na primeira rodada e empatou com a Inter na Itália. Já na segunda rodada, acabou derrotado pelo Dortmund.

“Já conheci bastante o clube, a estrutura por aqui é ótima, de clube grande. A arena é linda, bem moderna. A torcida, sem palavras, uma torcida apaixonante, eles são fanáticos e muito educados. Me receberam muito bem”, relata o brasileiro, que ainda falou sobre a adaptação ao país europeu.


“Esse início tem sido um pouco difícil por conta do idioma, mas de resto estou me adaptando bem. Eu já tinha conhecido a República Tcheca no torneio CEE Cup. Então, já sabia que era um país lindo, organizado e com um povo muito educado”.

Fã de Douglas Costa, João Felipe vive o seu primeiro passo na Europa, mas sonha alto para o futuro.

“Sonho em ter uma carreira consolidada, jogar por grandes equipes e conquistar grandes títulos”, encerrou.

Comentários